Newsletter
Receber newsletters
Camel Trophy Portugal
por email

Wallpapers



Jeep

Votos de utilizador:  / 2
FracoBom 
Há poucas informações, e algumas são contraditórias, relativas a este modelo utilizado na edição de 1980 do Camel Trophy. Há quem diga que se trata de modelos CJ5, CJ6 ou mesmo CJ7. O que parece ser consensual é o facto destes veículos terem sido alugados localmente (no Brasil). Sendo assim, estaremos, na verdade, perante veículos Ford fabricados sob licença da Jeep.

A base desta teoria assenta no facto de que os veículos não foram transportados da Alemanha (único país participante nesta edição), mas sim adquiridos/alugados no Brasil, onde se efectuou a prova. Na altura, os Jeep não eram fabricados pela AMC USA (na sua fábrica de Toledo, Ohio) e importados para o Brasil, nem fabricados no Brasil pela AMC (proprietária da Jeep). De facto, a Ford Brasil comprou à Willys as suas fábricas locais no final de 1967, e continuou a fabricar veículos baseados nos Jeep, mas com algumas alterações estéticas e mecânicas, até 1983. Assim, o modelo de 1980 parece ser um U-50, com motor Ford 2.3L a gasolina (utilizado nos Jeep Ford desde meados dos anos 70).

Alguns detalhes sobre estes veículos, apontados por David Hatherill (do Camel Trophy Owners Club), suportam esta teoria. Os veículos utilizados eram de 81 polegadas, apesar da fábrica Americana ter terminado a produção destes modelos em 1974, quando passou para as 84 polegadas. Depois, os motores dos limpa-pára-brisas estão no topo do pára-brisas, enquanto que os modelos Americanos não tinham esta característica. Além disso, o formato das cavas das rodas traseiras não corresponde a nenhum modelo fabricado nos Estados Unidos. Por último, a capota de lona também não corresponde a nenhum modelo norte-americano.

Os CJ5 foram produzidos, ao longo dos anos, num grande número de países. Em alguns casos, eram fornecidos em kit e montados localmente; noutros, muitas das peças (ou mesmo os veículos completos) eram fabricados localmente. Isto explica o facto de muitos deles parecerem iguais, mas conterem detalhes que os diferenciam. Uma das fábricas que recebia os kits e fabricava peças localizava-se no Brasil, por isso não é estranho que os veículos do 1º Camel Trophy (ou Aventura Transamazónica) tenham sido fabricados no Brasil. Esta fábrica pertencia à Ford, que possuia uma licença para produzir localmente um modelo baseado no CJ5, ao qual chamou Ford U-50.

Cada veículo recebeu pneus de tracção 6.00x16, levando 1 suplente no capô (o que é muito pouco comum nos Jeep) e outro suplente na lateral traseira.

Foi instalado um jerrycan de cada lado, à frente da porta.

Uma protecção frontal tubular foi acoplada ao pára-choques, de tamanho maior que o normal.

Como seria de esperar, foram instalados faróis adicionais, aplicados na protecção frontal.

Os CJ5 militares tinham um suporte para pá na parte inferior do capô, sendo possível que estes também o tivessem.

Em termos de equipamento, a lista termina por aqui.

Não há certezas acerca da caixa de velocidades utilizada. Há quem refira a utilização de uma com 4 mudanças sincronizadas, mas também quem indique uma caixa de apenas 3 velocidades.

O motor é Ford, em vez do original Willys Hurricane. Este motor Ford, chamado "tipo 141", era a gasolina, de 4 cilindros em linha, longitudinal, de 2300cc, com 90cv de potência.

Mais dados e curiosidades:
  • 2 veículos eram amarelos, e 1 parece ter sido vermelho
  • há indicações de terem sido alugados localmente, numa agência da Hertz, mas este dado não está confirmado
  • todos os veículos receberam autocolantes "Camel Trans Amazonica" de cada lado do capô
  • 1 veículo não terminou a prova, tendo ardido completamente durante a viagem

Ford U-50 ou Jeep CJ - 1980

(conteúdo baseado em dados fornecidos por: CamelTrophy.es e Camel Trophy Brasil)

Partilhe este artigo: