Newsletter
Receber newsletters
Camel Trophy Portugal
por email

Wallpapers



Defender 110 CT98 - Paulo Rocha

Votos de utilizador:  / 4
FracoBom 
Este foi o primeiro projecto de preparação de uma réplica Camel Trophy em Portugal e é, sem dúvida, um dos melhores actualmente existentes. O Paulo Rocha é o responsável pela ideia e pela sua execução, que começou a ganhar forma em 2003. Esta réplica do Land Rover 110 300Tdi Support Vehicle da edição do Camel Trophy 1998 - Tierra del Fuego já foi, até, confundida com um veículo Camel Trophy original.


Actualização 02-Jan-2012: este fantástico Defender mudou de dono. No entanto, mantemos o artigo original e o mesmo título, porque na verdade esta réplica ficará para sempre associada ao Paulo!


Tendo sido a primeira réplica nacional, o tempo dedicado à pesquisa de informações e atenção aos detalhes aumentou consideravelmente. Como se costuma dizer, já que se vai fazer alguma coisa, que seja bem feita. Num projecto desta dimensão, é preferível “gastar” mais tempo a encontrar as peças correctas e a confirmar detalhes, para que não se acabe por ter trabalho e gastos a dobrar.

Em 2005/2006, o Paulo Rocha tinha um website alojado num espaço disponibilizado por um fornecedor de acessos à Internet. Este site era uma das referências nacionais e acredito que tenha criado (ou alimentado) o “bichinho” de possuir uma réplica Camel Trophy, em muitos dos seus visitantes. Mas o serviço de acesso à Internet, através desse fornecedor, foi cancelado e pouco depois o website deixou de estar disponível. Felizmente, o Paulo guardou todo o seu trabalho e autorizou a sua utilização aqui no Camel Trophy Portugal (além de ter fornecido muitas outras informações, fotos e documentos sobre o Camel Trophy. Muito obrigado, Paulo!). Assim, nas páginas seguintes, pode ser encontrada toda a história e os desenvolvimentos deste Projecto Camel.




Projecto Camel

Bem-vindo ao Projecto Camel.

A aventura de construir uma réplica do Camel Trophy...

CT98

ONE LIFE, LIVE IT.

Camel Trophy Camel Trophy





Pari uma ideia...

Todos à minha volta olham com desdém e não acreditam que vou levar o projecto a bom porto. Mas vou!

Sou fanático pela Land Rover, em particular pelo Defender...

. . .

Após muitas horas de investigação pela internet e por revistas da especialidade, decidi construir este site para tentar dar a conhecer a aventura que é construir em Portugal uma réplica do Camel Trophy. Os melhores sites sobre o Camel Trophy praticamente desapareceram, e em português (que eu saiba) não existe nenhum.

Pela 1ª vez abri um programa do Office que dá pelo nome de FrontPage... Ainda por cima não percebo nada de paginação. Neste caso, julgo que o mais importante é o conteúdo e não o embrulho... Não pretendo dar lições a ninguém sobre mecânica e derivados porque sou apenas um leigo na matéria. Nem estou a fazer nada que outros (muitos) não tenham feito antes...

Camel Trophy

Espero que todo este projecto sirva para ajudar todos aqueles que respiram, como eu, o símbolo verde oval, que em muitos locais do planeta é mais familiar que a Coca-Cola. Os Land Rover foram, em diversas circunstâncias, os primeiros embaixadores daquilo que o mundo conhece como Automóvel...

Projecto Camel

Meti na cabeça que havia de construir uma réplica de um Land Rover do Camel Trophy. Tinha, antes de mais, de definir o ponto de partida, e isso representava vender o Defender 90TD5 (já vomitava aquela electrónica) e comprar um 300Tdi. Além disso a família duplicou (!), daí que uma DEF110 era um imperativo.

Óptimo...as coisas compunham-se. Estava decidido: Land Rover Defender 110 Sation Wagon 300Tdi. Só faltava encontrar uma em bom estado e de origem. Não seria coisa fácil...


Em baixo, alguns projectos Camel Trophy...

Honda Camel Trophy Camião Camel Trophy Mitsubishi Pajero Camel Trophy





Novembro de 2003 - Após meses de espera e duas reduções brutais no preço, consegui vender o Defender 90 TD5. Fiquei com o orçamento muito reduzido. Uma coisa era certa: a minha impulsividade inata estava controlada. Havia dito a mim mesmo que com tempo haveria de encontrar a "menina".

Fui procurando... Até que... mesmo ali ao lado... EI-LA!!!!! 5 anos... Branca... toda de Origem... 81000kms... Havia um problema: O dono NÃO queria vender (Claro!). Vantagem: o dono é meu colega de trabalho ;-) Por isso: AO ATAQUE!!!

Dezembro de 2003 - Sinto-me um "Pica Miolos" eheheh!... Tanto piquei aquela cabeça, que um dia o meu colega responde: «Olha, se calhar vendo-te o Land Rover. Ele não cabe na garagem, a minha mulher quer outro carro, blá,blá...» Retorqui: «Tu precio, és mi precio!» (eu sei que o meu colega é uma pessoa sensata!) ;-) Dois dias depois a resposta que eu temia: «Vamos fazer negócio, mas...!» Pois. Havia outro problema: «Só quando chegar o outro carro é que te posso vender este!» Suspirei: «OK! E quanto tempo demora?» Resposta com aquele sorriso sádico: «Dois a três meses!»...

Janeiro 2004 - Ano Novo...nem carro velho nem carro novo! Entretanto fui gastando uns euros em "pequenos" acessórios: Um GPS Garmin 176C + Antena Garmin GA29. E devorando as revistas da Land Rover Owner (em particular aquelas sobre o Camel). Vantagem: estava com tempo para pensar no projecto Camel e, o orçamento disponível ia subindo. P.S. É necessário ver o lado bom do desespero ;)

Fevereiro 2004 - A espera terminou, a 110 É MINHA! Sou novamente "o feliz proprietário" de um Land Rover...

Defender 110 Defender 110

Março 2004 - Depois de duas passagens pelo Centro de Inspecções, a 110 consegue o tão almejado selo verde de APROVADO. O Eixo traseiro travava pouco. Foi necessário trocar os discos e as pastilhas dos travões de trás, substituir a lâmpada do stop central e, já está!

Desaconselho vivamente os donos de LR´s (ou outros) com tracção 4x4 permanente a efectuarem inspecções no Centro IPO de Alfragide, porque aqueles senhores utilizam rolos de travagem para um eixo de cada vez. Até me arrepiei. Temi que o diferencial central saísse pelo meio dos bancos. Dizem eles que o teste é feito a baixa velocidade e assim não há problemas. Pois... mas não volto a meter lá os pés (leia-se os eixos).

Como não podia estar quieto: Troca da correia de distribuição e a correia da ventoinha; Troca da Unidade Viscosa da ventoinha (porque já tinha uma folga considerável e mais vale prevenir); Mudança de filtros, óleos e as lubrificações da praxe. Mas o "must" foi a instalação do kit de potência para o 300Tdi (substituição de válvula EGR por tubo directo turbo/intercooler e kit para a bomba injectora).

SAIAM DA FRENTE! O 300Tdi bomba mais que um TD5, mas larga uma fumarada que mais parece aqueles do Tractor Pulling. Depois de ter andado dois anos com o Td5, notei uma grande diferença para o Tdi que é muito pachorrento. Mas só sofri uma semana... A oficina da Terraventur em Belém foi incansável.

Mas voltemos ao Camel Trophy, afinal de contas o "culpado" de toda esta aventura. Como a "bicha" é de 1998, estava decidido qual o modelo do Camel Trophy que ela iria replicar:

Land Rover 110 300Tdi Support Vehicle - Tierra del Fuego:

Defender 110 Camel Trophy Defender 110 Camel Trophy

Próximo passo: Encontrar a tinta e quem pintasse.

A referência da tinta do Camel Trophy é LRC361, mais conhecida por SandGlow. Curiosamente uma cor com 30 anos, utilizada pela British Leyland nos MG, Morris Marina e Austin 1300. Numa ida à loja da Robbialac no Lumiar, por detrás do estádio de Alvalade (COF, COF) descobri que existem três tipos de cor: Mate (sem brilho); Brilho Directo e Super Brilhante (com laca). A Mate foi usada nas primeiras provas, e a Super Brilhante nos últimos Discovery e nos Freelander. Por exclusão de partes, a LRC361 Brilhante (ou Brilho Directo) seria a escolha óbvia para a 110 de 1998.

Para avivar a memória, a réplica será de um "Support Vehicle" porque em 98, o LR dos concorrentes era o "baby" Freelander com o Defender 110 como "Anjo da Guarda"; "Acarta Pesos"; "Tira da Lama"; etc.

Freelander Camel Trophy Freelander Camel Trophy

6 a 8 litros de tinta, mais o endurecedor, o diluente, e outra coisa qualquer que não memorizei, são suficientes para pintar por fora e por dentro (assim me explicou o homem da Robbialac). Faltava o orçamento da pintura: Falei com o Toni (António Oliveira para os devidos efeitos), conhecido de longa data do meu pai, e com longa relação com os Land Rover, desde os tempos de África. O Toni orgulha-se de ser dos poucos que sabe trabalhar o sensível alumínio dos painéis dos LR. Duas a três semanas de "férias" para a 110» foi a resposta... UUUUi! (A "menina" tem de ser totalmente despida por fora e por dentro. Só não se tira o motor e o tablier).





(2004) Abril acessórios mil... O projecto Camel vai avançando. Fui visitar a Equiaventur e gastei mais uns Euros em mariquices:

  • - Manómetros da VDO: pressão de óleo; pressão de turbo; conta-rotações (e todas as respectivas sondas).
  • - Ficou encomendado o voltímetro.
  • - Juntei à factura dois Hella 1000 longo-alcance para o tejadilho e dois Hella Comet 550 longo-alcance para o bull-bar.
  • - Ficaram encomendados dois Hella 1000 de nevoeiro e a Luz de trabalho (Worklamp) traseira também da Hella.

Frente de Defender Camel Trophy
Hella 1000 Spot e Fog

Entretanto a 110 fez nova passagem pela oficina da Terraventur, para tentar resolver em definitivo um retentor da roda traseira direita que teimava em babar o disco e respectivas pastilhas de travões. Lá diz o ditado: «À terceira é de vez», e assim foi! Era o retentor interior.

Já que estava com a mão na massa (leia-se massa grafitada), troquei os discos da frente e as pastilhas. Quando digo "troquei", quero dizer, "o mecânico trocou". Para que não restem dúvidas do meu conhecimento sobre mecânica... Pelo meio, passei a ter 36 por cento de desconto em peças na Landecar, o que é óptimo quando se tem um devorador de peças (caras) como é o caso dos Land Rover. Resumindo: após ter posto discos e pastilhas novos no eixo de trás em Fevereiro, agora a 110 tem os travões todos novos. Um destes dias tenho de drenar o circuito.

Maio 2004 - Era chegada a altura para marcar a data da pintura. PROBLEMA: onde vou eu desencantar os Euros necessários?!? Será que se puser a 110 no solário a cor branca fica amarela??? :)

Junho 2004 - Chegaram os faróis que faltavam. Os Hella 1000 Fog e a Worklamp. Esta última foi uma dor de cabeça para encontrar. O Hernâni da Equiaventur, com o catálogo oficial na mão, demorou a convencer o representante da Hella Portugal que a Worklamp existia sem manípulo. Dois telefonemas mais tarde - e eu já a tremer - lá veio a resposta: «AH! Pois... Esse é um farol para os tractores agrícolas...Pois... Isso quase não se vende, blablabla». Mas vendem! Mais uma vez a Equiaventur demonstrou porque ainda continua neste difícil mercado dos acessórios TT: Disponibilidade, persistência, ponderação (e descontos muito interessantes eheheh).

Suporte Camel Trophy Hella Worklamp
Hella Worklamp

Julho 2004 - O inicio da "metamorfose" da 110. É também o mês da IPO e a minha "pequenina" passou por aquilo de "nariz no ar", tal era o seu estado de "saúde". O inspector ainda franziu o sobrolho com os gases de escape. Estava no limite.

Teste de travagem: Devido ao 4X4 permanente o teste é feito com um aparelho que o inspector coloca no chão do veiculo. Depois de calibrado o respectivo, o "signori inspecttori" mete 1ª a fundo e arranca para travar a fundo 20 metros mais à frente. Com aquele chão antiderrapante, os pneus de estrada (Michelin XPC) e o motor kitado, a 110 deu um arranque digno da F1. E o pavilhão da IPO ficou coberto de fumo.... pensei: «Tou tramado... o homem vai descobrir o gato!»... Mas ele fez de conta que tudo aquilo era normal e lá carimbou o "passaporte". UFA!

O Orçamento da pintura subiu em 1ª baixas, tal foi a subida. O pintor deu-se conta que afinal um Defender tem muita coisa para desmontar e muito interior para pintar. Lá se foram uma série de acessórios, que queria comprar ainda em 2004. Mas antes que surgissem mais surpresas, fui à Líderpneus em Rio de Mouro para meter quatro BFGoodrich 235/85R16 (é a medida que vem no livrete e dizem os entendidos que é o melhor compromisso para as transmissões dos Defender). Bom, pelo menos já tenho pneus para atascar 5 metros mais à frente e mais fundo...

Confesso que isto da pintura parecia um sonho longínquo, mas... No dia 22 de Julho a Def110 entrava na oficina do Toni para ser despida, tratada e PINTADA. No entanto a pintura propriamente dita, seria efectuada noutra oficina que dispõe de estufa.

«Tenho uma lágrima no canto do olho» canta um angolano. Foi assim que me senti. ;)

No dia seguinte (23/07): Objectivo DGV. Fui à Loja do Cidadão nas Laranjeiras. Mas ali não tratam de alteração de cor. Rumei à sede da DGV (frente à antiga Feira Popular de Lisboa). Quando cheguei tirei a senha 520. Estavam a atender o cliente 302 (!). Mas aquilo até funciona rápido...2 horas e 5 minutos mais tarde estava atendido (é só fazer a média por pessoa). Quando o livrete chegar a casa, já dirá Amarelo. Ainda tentei meter lá o SandGlow, mas não foram na conversa.

Na semana seguinte fui espreitar a evolução do projecto. Na minha cabeça já tinha imaginado a imagem da 110 toda desmontada. Mas quando cheguei à oficina fiquei com um nó na garganta:

«O que eles fizeram à minha menina!!!!»

Pintura Defender 110 Pintura Defender 110 Pintura Defender 110 No comment!

02 Agosto 2004 - A "tourada" está instalada. O pintor (não o Toni, mas o outro ) diz que a tinta não existe. Que não há no catálogo da Dupont, etc... Sinceramente já estava há espera que isto acontecesse. Daí ter-lhe dado 4 ou 5 referências da tinta SandGlow. Fui lá falar com o homem e expliquei que devia haver algum equívoco no software. Não o convenci! Peguei em mim e fui novamente à Robbialac a Alvalade (COF,COF). Claro que estava tudo correcto! Já que lá estava, mandei fazer uma lata de spray com a tinta correcta (para tirar as teimas) e já pintei a DEF110.

Pois... pintei a Defender 110 mas na escala 1/43. Decidi fazer outra réplica do Camel desta feita em tamanho reduzido. Desmontei a carroçaria de uma miniatura que me tinham oferecido e dei-lhe umas "gazadas" com o spray. Pelo menos já tenho uma Defender 110 na cor verdadeira do Camel !!! (tou a ficar malukinho...)

Sandglow 1/43
Sandglow 1/43





(madrugada) 03 Agosto 2004 - Passei a noite embrenhado na internet a fazer o que já tinha feito há meses atrás: Confirmar as referências do SandGlow Yellow. Andei pelos sites dos Clubes MG, Mini, até descobri que há um clube de Austin Maestro (afinal há doidos em estado mais avançado). Em todos a mesma informação: Amarelo SandGlow é: LRC361, Dupont 44565 / AMF/63, PPG 24300, BLVC63, Land Rover Part nº STC1489/A, etc. etc....

Passei o que me restou da noite a sonhar amarelo. Juro!

Quando me desejarem "sonhos cor-de-rosa" vou responder que antes Rosa do que Amarelo Camel eheheh...

Pintura Defender 110 pronta para a estufa

(ainda) 03 Agosto - Acordei tarde (leia-se DE tarde)... Fui falar com o pintor. Devia estar com uma cara de sanita, porque o homem antes de me dizer "boa tarde", disparou: «Problema resolvido. Encontrámos a referência da tinta na máquina de pintura»...

04 Agosto 2004 - Afinal a "tourada" continua: Agora o pintor diz que é quase impossível pintar por dentro, porque necessita de circular dentro do carro e assim pisa o chão e suja e depois contamina e ... FÓNIX!!! (perdão pelo desabafo).

Solução: Retirar as portas e remover o tejadilho (!!!!)...



"Estado Catatónico". Finalmente percebi o significado deste sintoma... ;)

Pintura Defender 110 Pintura Defender 110
Pintura Defender 110 Pintura Defender 110
Já Falta pouco para tirar o chassis e o motor... Tou a brincar... (acho!!)

09 Agosto 2004 - Fui à oficina espreitar a evolução do projecto Camel... Já só tenho vontade de rir...

Quando fui a Billing, em Julho de 2003, tentei visitar a fábrica da Land Rover em Solihull para ver como se constrói um Defender. A linha de montagem estava em remodelação, por isso não havia visitas. Afinal não perdi nada porque estou a assistir em "1ª fila" ao desmontar, pintar e montar um Defender...

P.S. Alguém me dê um copinho de água s.f.f.





(Sexta-Feira 13) Agosto 2004 - Coloquei a superstição à prova... «Vou espreitar o projecto... (como é dia de azar, de certeza que aquilo ainda não está pintado e já devem ter perdido uma porta ou o tejadilho)...»

Espanto!!! Chamem a TVI, o 24Horas, a Caras ou qualquer outro media com igual credibilidade e rigor... Isto é "Nutícia"!

Senhoras e Senhores... É com enorme prazer que anuncio que, finalmente, o Projecto Camel já é Amarelo SandGlow...

Pintura Defender 110 Pintura Defender 110 Pintura Defender 110 Pintura Defender 110
A "menina" está a ser montada (ups! eu reescrevo!). Estamos na fase de remontar o Projecto Camel. Parece mentira.

Só vendo ao vivo... A cor Sandglow está correcta, a qualidade da pintura e o detalhe estão ao melhor nível. Tiro o meu chapéu!

Agora entrámos na fase "puzzle" onde a máxima é: "Sobrar peças não é uma opção!"



16 Agosto 2004 - O episódio "Pintura do Projecto Camel"" está agora a finalizar. O Toni e o Sr. Carlos vestiram a camisola... Nas fotos em baixo estão a remontar os vidros traseiros, porque as borrachas estavam com o travão (friso) virado para fora (e nos Defender é virado para dentro). Ainda tentei demover os homens, dizendo que não tinha importância, mas o Toni disparou: «Tira-se já e monta-se como deve ser!... Depois deste trabalho todo, isto (o Defender) tem de sair daqui como saísse da fábrica!...»

Pintura Defender 110 Pintura Defender 110 Pintura Defender 110
Agarrados com unhas e dentes! Até fazem inveja aos tipos de Solihull...




Faltam colocar o pára-brisas, os suportes dos cintos, e duas ou três ligações de luzes... O Projecto Camel está prestes a rolar na estrada...





17 Agosto 2004 - O Projecto Camel está na estrada. Para estar perfeito só se tivesse sido pintado em Solihull. Os homens fizeram um óptimo trabalho. Coisa que nem sempre acontece no nosso país. Trago um recado do Toni (ihihih): «Olha lá!... Não penses em trazer mais nenhum amigo para fazer uma brincadeira como esta... Porque vai ter de vender o jipe para pagar a pintura!...»

Não comento! (eheheh)

Mas quer o Toni (responsável pela desmontagem e remontagem) quer o José Carlos (o pintor propriamente dito) ficaram impressionados pelo resultado final: «Como o Defender tem muitos painéis pretos, a conjugação com o amarelo SandGlow resulta muito bem!»... (Mas eles julgavam o quê??? Que eu estava a querer fazer uma réplica das carrinhas dos gelados???) eheheh.

Pintura Defender 110 Pintura Defender 110 o resultado à saída da oficina

O Projecto Camel entra agora na etapa «Acessórios». Uma etapa longa porque o "tostão" não se multiplica. No entanto, está já prevista um ida ao Land Rover Owner Show em Peterborough - Inglaterra para guarnecer a "menina". Dias 10,11 e 12 de Setembro lá estarei, "se o céu não me cair em cima da cabeça" (Astérix dixit). Preciso mudar óleos e filtros porque são quase 6 mil Kms. ida e volta.


Lista de equipamentos a (tentar) adquirir no LRO Show 2004:

Brownchurch:
  • - Grade de tejadilho refªLR11/95/110
  • - Escada refªLR12
  • - Suporte faróis refªSL B2
  • - Suporte de 4 Jerrycans refªLR11/LF;
  • - Bush-bar refª LR/CT;
  • - Pára-choques para o guincho Warn 8274; (este poderá ser comprado também na Mantec refª5-WB-8274)

Mantec:
  • - Suportes para pranchas refª4-STMB;
  • - Snorkel refª1-DEX;
  • - Kit de respiradores (Wading kit) refª10-WK;
  • - Kit pioneer tools (i.e. Suportes da Picareta refª4-PMK; Pá refª4-SMK; Machado refª4-AMK; e respectivas "ferramentas").

Safety Devices:
  • - Protecção barra direcção refªRBL156SSS [B]
  • - Protecção depósito combustível refª-RBL930SSS [B];

Camel Trophy Owners Club:
  • - Autocolantes;
  • - Chapas em alumínio do Camel Trophy;

E chega...

Suporte Camel Trophy Suporte Camel Trophy
alguns do acessórios do Defender Camel Trophy

*

O Roll-cage versão Camel Trophy da Safety Devices refª RBL1096SSS [B] ficará para dias... "mais favoráveis". ;)



Ah!!!!!! Erro na montagem do Projecto! Agarrei-os! eheheh... Quando estava a retirar as jantes da bagageira (que foram também pintadas de SandGlow) reparei que se esqueceram de montar os cintos de segurança dos bancos de trás. Tenho de passar novamente na oficina. Os bancos laterais traseiros e os respectivos cintos e suportes já não foram montados, porque quando se instalar o roll-cage, tudo isso teria de "saltar fora".

19 Agosto 2004 - Fui comprar os decalques originais (vulgo autocolantes) para o LR Defender110: Dois "Tdi" para os pára-lamas; Um "Defender110" para a traseira; Um "Defender" para a grelha. Já os coloquei juntamente com os logos Land Rover (trás e frente). Dei uma pintadela na travessa traseira do chassis com spray preto "alta temperatura".

21 Agosto 2004 - Tentativa de montagem do suporte de roda para o capot da Mantec, de seu nome "bonnet spare wheel carrier" (comprado em Billing 2003). Não conseguimos! O kit não trás manual de instruções e não se deve fazer experiências (leia-se "furos") num capot, sem certezas do que se está a fazer. Tenho de pensar numa solução.

Suporte de roda Camel Trophy
suporte de roda no capot





07 Setembro 2004 - Hit the road, Jack! O Projecto Camel viajou até Inglaterra para participar no Land Rover Owner Show 2004. Uma viagem sem história... E viajar num Defender durante tantos kms "sem histórias", é de ir a Fátima colocar uma vela ;-) Foi por pouco que ia sozinho no Defender até terras de Sua Majestade. Mas à ultima da hora o Carlos e o Rodrigo - dois amigões do Burundi Expeditions - decidiram viajar comigo para me ajudarem nesta aventura. UFF!

Acampamento Acampamento
A história é o próprio Show... Bastante menor e menos interessante que Billing. A revista LR Owner apregoa que é o maior de todos! Marketing oblige! Só para exemplificar: a Mantec, a Safety Devices e a Brownchurch não estavam presentes. Agora é só imaginar a "cara de urinol" com que eu fiquei!!!! Eram "apenas" os três fornecedores que eu pretendia encontrar para equipar o Projecto Camel... FÓÓÓÓÓNIX!...

Após umas horas a soro com várias disfribilhações pelo meio (leia-se latas de SuperBock despejadas) lá caí em mim... Portanto... o Objectivo da viagem a Inglaterra era um FIASCO! Valeram-me os companheiros de infortúnio (Carlos e Rodrigo) que me deram ânimo e soluções: Se a Montanha não vem a Maomé, blablabla... Ficou decidido que no dia seguinte ao Show iríamos às próprias lojas!

Durante o Show tivemos oportunidade de confraternizar com o tipos do Camel Trophy Owners Club (CTOC) para trocar opiniões e informação. E foi um gastar de dinheiro na memorabilia do Camel (canecas, badges, autocolantes, etc). Mas o "must" foi a nossa inscrição no CTOC. Temos o privilégio de ser os primeiros portugueses a pertencer a este grupo... Alguém quer ser meu amigo? ;-)

Stand Camel Trophy Stand Camel Trophy Stand Camel Trophy
Comprei as pranchas metálicas na Anchor Supplies. E mais alguns acessórios na Britparts (com preços de ficar com àgua na boca) como bomba de água para o 300Tdi ; chave para os cubos das rodas; 3 bocas-de-lobo; argolas de reboque. Enfim: ferro e mais ferro eheheh!...

Pela feira encontrámos também o Gaby Maurel com o seu habitual stand . Este Senhor fez parte durante 8 anos da organização do Camel Trophy e tem a maior colecção de Land Rover Camel Trophy em todo o mundo (Defender, Discovery, Range, ao todo são mais de 30 LRs do Camel). O Gaby organiza expedições pelo mundo fora (www.nomad-s-land.com).

No fim do Show lá partimos em direcção a Nuneaton, a cidade onde está instalada a Mantec. É mais fácil encontrar um marroquino que não peça "cadeux", do que a Mantec. Depois de muitos "Excuse me, please! Do you know this adress?" lá demos com o sítio. Mas nada feito. Nem um parafuso me venderam. Só por encomenda... Soro!!! Dêem-me Soro!!!!

Relativamente à Safety Devices nem sequer tentámos lá ir, porque é do outro lado da Inglaterra. Optámos por rumar a Londres para encontrar a Brownchurch. Foi a melhor decisão! Até foi fácil encontrar "a serralharia mais conhecida do mundo" no meio da Great London. Muito simpáticos e prestáveis. Só não consegui comprar o pára-choques, as pioneer tools e o snorkel, de resto veio tudo (protecções de direcção, depósito e luzes; grade completa; bull-bar). O único problema é que não tinham grades em preto, só galvanizadas. Ok! mandar pintar em Lisboa! Pelo menos a ferrugem vai demorar a entrar...

Objectivo Inglaterra: 80% cumprido!

Mantec Brownchurch Pinecliff o Projecto Camel em terras de Sua Majestade

Outubro 2004 - A grade foi pintada (plastificada) de preto e procedeu-se à montagem definitiva. Devido à altura (2,40m), o Projecto Camel passou a dormir na rua :-(

Entretanto, mais um fornecedor foi "metido ao barulho". Devido ao orçamento interessante que apresentou, a Tecnoeleva, em Queluz, ficou responsável pela montagem do pára-choques e do guincho Warn 8274-50 (o modelo que voltou a equipar os Defender no Camel 1998). O pára-choques teve de ser feito à mão pelo Sr. Júlio, utilizando um berço do 8274 e as pontas laterais de origem do Defender. Era também necessária furação adicional e reforços para fixar as duas "bocas de lobo". Missão cumprida dentro dos prazos. O Sr. Vilela esteve sempre disponível para ajudar e aconselhar.





16 Outubro 2004 - O Projecto Camel regressa à oficina do Toni para montar estribos (rock-sliders). Apesar de não fazerem parte do equipamento original dos Defender Camel, optei por desviar um pouco da originalidade em favor de maior protecção. Nada de grave, porque vi no LRO Show alguns Defender do CTOC (Camel Trophy Owners Club) com estribos.

23 Outubro 2004 - Uma experiência inovadora para o Projecto Camel: "Carro dos Noivos" ... Isto dá para tudo ehehe... O meu primo Nuno e a Mafalda pediram-me para que o Defender Camel os transportasse da Igreja para o Copo-de-água. Experiência fantástica... Imaginem a noiva com o seu longo véu a entrar (leia-se trepar) para o Defender. Haviam de ter visto os olhos dos convidados quando estacionei "o monstro" no adro da Igreja (ihihihi)...

Viatura de casamento - Camel Trophy
24 Outubro 2004 - Depois de tão ilustre e distinta aventura com os meus afilhados (pois é, eu sou padrinho), e temendo que o Projecto Camel ganhasse novos hábitos, fui (sozinho) para a grande duna de Janas (perto de Sintra). Após a descida da duna entrei pelo denso trilho de saída... UPS!... Uma árvore caída à altura do pára-brisas. A coisa estava delicada: à frente a árvore inamovível, atrás a duna com uma subida de 30 metros. Espaço de manobra: 4 metros (!) em areia. Ao fim de 10 segundos de manobras o Defender tentava encontrar caminho até à China via centro do planeta.

Duna Duna Duna
Bom... Ou isto é um Defender Camel, ou não é!... Baixar a pressão dos pneus, optar pela inclinação e distância menores, arranjar um pinheiro "amigo" e, guinchar a "bicha" até lá cima. Era a solução. E assim foi (o 8274 é realmente um guincho muito rápido). Tudo correu bem... Estou mais descansado! o Projecto Camel continua um "selvagem"...

30 Outubro 2004 - O Burundi Expeditions planeou viajar até à Lousã para assistir a uma prova de trial. Tudo correu bem até lá. Mas quando saímos do aeródromo para vermos uma das "especiais" comecei a ouvir um barulho estranho (algo a bater na chapa). Parei o Defender e as pancadas continuavam... Só podia ser algo no compartimento do motor. Desliguei de imediato. Após breve inspecção verifiquei que a correia do alternador/bomba de água, estava a desfazer-se. Estranho!! Ainda há poucos meses havia sido trocada!

Lousã Lousã
Então, a correia desfeita seria a consequência e não a causa. Coloquei o motor a trabalhar e logo se percebeu: o rolamento da bomba de água estava "morto" e provocava uma vibração enorme. Com a vibração a correia saiu da polia e foi-se desfazendo.

Improvisámos um reboque de regresso ao aeródromo da Lousã (base do nosso acampamento). A Mitsubishi Baja do Sales foi a "vítima" que teria de arrastar quase 2,5 toneladas de Projecto Camel durante uns bons kms de curvas, descidas e suuuuubidas! ;-)

31 Outubro 2004 - O Projecto Camel sobe a bordo de um reboque que o traria a Lisboa para reparação. E pensar que na minha garagem repousava uma bomba de água e respectiva correia (ambas a estrear). Sem comentários!

Reboque Toyota Dyna Sofre!!

03 Novembro 2004 - Depois de uma viagem "nas costas" de uma Toyota Dyna o Projecto Camel foi descarregado na oficina do Toni para substituição da bomba de água...





Mais um episódio para esta "novela": O homem do reboque disse que ouviu «um barulho no jipe» e percebeu que um dos faróis estava partido. Era um dos Hella 1000 Fog colocados na grade de tejadilho. A parte engraçada (estou a ironizar) é que - segundo me disse a Hella Portugal - não há mais faróis destes cá na "Pátria Lusitana". Por isso foram encomendados à Alemanha e demoram UM MÊS (!) a chegar... Que Bom! Estou tão contente!!!! Ou seja: antes sequer de ligar os faróis já tenho um partido! Para prevenir encomendei mais um Hella Fog para ficar de reserva.

Pelo meio desta bagunça mandei instalar uma bateria Optima Red Top, porque a de origem - apesar da longevidade que atingiu - já se mostrava insuficiente.

06 Novembro 2004 - Depois da reparação da bomba de água decidi regressar ao episódio "suporte de roda de capot" . Andei a investigar umas "coisas" e decidi "esburacar" aquele lindo capot amarelo SandGlow...

Separei o kit todo em peças: «Oh mãe!! Pra que servem tantos parafusos e rebites???» Mas com o evoluir da montagem tudo começava a fazer sentido e no final nem uma anilha sobrou... Só custa o primeiro furo e depois já passámos o "ponto-sem-retorno"! São mais de 20 furos e com diâmetros diferentes... Quem quiser fazer o mesmo, aconselho primeiro a tentar perceber muito bem como tudo aquilo encaixa antes de começar a furar...

Montei também o farol Hella Worklamp na traseira da grade do tejadilho (finalmente)! Mas falta ligar.



26 Novembro 2004 - Colocação provisória da antena de CB na grade de tejadilho. À noite partida para assistir às 24 de TT em Fronteira. Nesta "romaria" anual o Burundi Expeditions faz uma Nocturna (e por vezes com Diurna à mistura) até à vila de Fronteira. Mais uma vez com passagem pela ponte do Ervedal (também ela uma réplica - Ponte 25 Abril em escala). No Diário de Bordo nenhum problema registado.

Ervedal Ervedal Acampamento - Fronteira
06 Dezembro 2004 - Chegaram finalmente os faróis Hella 1000 Fog. Um deles ficou de reserva para as eventualidades...

18 Dezembro 2004 - Para descongestionar fui dar uma passeata por terras de Alcácer do Sal e Grândola na companhia dos amigos do Burundi Expeditions, onde estava o Projecto Camel do Bruno que está em "fase de pintura" (um Discovery 200Tdi). Mais Projectos estão no "estirador" e em breve mais alguns Land Rover vão "amarelecer"... eheheh

Alcácer Defender e Discovery Camel Trophy Defender e Discovery Camel Trophy




20 Dezembro 2004 - O Projecto Camel virou "estrela" (um destes dias ainda entra na Quinta dos Famosos eheheh). O Rui Melo da revista Land Portugal mostrou interesse em fazer um artigo sobre esta minha aventura (olha a baba!). Após coordenação de agendas, lá nos encontrámos para umas fotos e para conversar sobre a cotação das bolsas e o impacto que o assunto tem na economia mundial... Quer dizer... Mais ou menos: Falámos dos Land Rover e do Camel Trophy, e também falámos dos Land Rover e do Camel Trophy! ;-) A história seria publicada na edição de Janeiro da revista Land Portugal.

Land Portugal

27 Dezembro 2004 - O Pai Natal foi um fixe: Chegou da Alemanha a fantástica chapa em alumínio prensado do Camel Trophy, para a grade do tejadilho. E veio outra chapa Camel igual, mas não digo para quem! ihihihih (será do Guaraná???)...



28 Dezembro 2004 - A "Camel Plate" foi colocada no local destinado e havia que estreá-la com "pompa e circunstância ". Que melhor sítio que uma Nocturna no Rio Lizandro? - um local que baptizámos de Burundi devido ao cenário e dificuldades que apresenta. O grupo Burundi Expeditions reuniu em peso para a despedida de 2004 e, no meio de um intenso nevoeiro e chuvisco, só abandonou o local já passava das 5 da manhã.

Burundi Burundi Burundi
05 Fevereiro 2005 - Após 7 horas de trabalho X 2 pessoas, todos os faróis auxiliares foram ligados. Finalmente! Ao todo são 7 faróis extra colocados no Defender Camel Trophy:

  • - 2 Hella 550 Comet longo-alcance no Bull-bar;
  • - 2 Hella Rallye 1000 longo-alcance na grade;
  • - 2 Hella Rallye 1000 nevoeiro na grade;
  • - 1 Hella Worklamp (luz-trabalho) na grade, atrás.

Os relés (relays) com fusível e os interruptores são colocados numa caixa metálica, por sua vez, colocada no centro do tablier. Na viagem ao LRO Show em 2004 consegui comprar uma ao Bem Stowe do CTOC

Painel de luzes Camel Trophy

Para passar o cabo (3 X 2,5mm com duplo isolamento) é necessário fazer um furo no tejadilho (é de arrepiar esburacar o tecto do carro). Outro furo é necessário na traseira para passar o cabo da Worklamp. Até aqui tudo simples ;-) Passar aqueles cabos por dentro do forro e pilares é que dá uma trabalheira.

Foi montado também um corta-corrente para o guincho e está pronta a uracão para um corta-corrente geral a colocar em breve. Optei por colocar ao lado do travão de mão, já que fica junto da cablagem da bateria e é de fácil acesso.

Projecto Camel Projecto Camel
Já de noite fui alinhar a "farolada"... Escolhi uma rua sem candeeiros e sem trânsito para a operação. CHIÇA!!! Ficou de dia!!! Mesmo com lâmpadas de 55 Watts aqueles Hella todos juntos fazem uma festa.

Deixa cá somar... 6 x 55 (faróis extra) + 2 x 60 (faróis do carro) = ora... 6% do PIB... é só fazer as contas ;-)





19 Fevereiro 2005 - Devido à colocação de tantos acessórios eléctricos de alto consumo (guincho e faróis) o Projecto Camel fez nova visita ao electricista, desta vez para substituir o alternador de origem (65 Amperes) por um de 100 Amperes de marca paralela. Este alternador é o que equipa os Discovery 300 Tdi e é totalmente compatível, além de que é mais económico do que encomendar a referência destinada aos Defender. Estranho, não é?

Foi montado o segundo corta-corrente, neste caso, o Geral. É a primeira vez que tenho um carro com corta-corrente, por isso admirei-me com a sensação de segurança e alívio que senti. O electricista disse-me que reduzi em 50% os riscos do Defender pegar fogo... Dá que pensar!

Corta-corrente Corta-corrente Corta-corrente

28 Fevereiro - Finalmente encontrei um barra estabilizadora traseira baratinha. É de um Defender 90 mas é suficiente para as brincadeiras do Projecto Camel. A configuração Defender Camel Trophy utiliza a barra dos 130. Falta encontrar outra para montar na suspensão da frente.

03 Março 2005 - Montagem do bujões de latão no circuito de refrigeração. Segundo consta, os de origem (em plástico) rebentam com o calor e o motor sofre um AVC (Ai!Vou com os Cães)...

Bujões de latão

Montaram-se as molas da frente Heavy Duty (Ref. OME 767) da Old Man Emu (as traseiras ficam para mais tarde); 4 amortecedores também da OME e barra estabilizadora traseira.

Anti-roll bar
No caso dos amortecedores tenho algumas dúvidas... No meu ex-Defender 90 tinha molas Rancho com amortecedores Bilstëin. Nas viagens a Marrocos tirei as teimas: até mudavam de cor, mas sempre estiveram eficazes. Vamos ver como se comportam os OME nas mesmas condições, porque na Páscoa o Projecto Camel vai viajar com a Legião Land Rover até terras berberes.

As primeiras impressões sobre os OME apontam para algum desconforto em estrada, são muito firmes e não absorvem as irregularidades do asfalto. Neste aspecto os Bilstëin são mais confortáveis. Em terra experimentei-os na Apostiça, perto da Lagoa de Albufeira. Dei-lhes uma “tareia” e mostraram-se eficazes. As molas OME? Fantásticas… Dá para abusar nos saltos que elas aguentam.

18 Março 2005 – O Projecto Camel inicia a viagem por Marrocos. Um óptimo teste para saber se a carroçaria estava bem fixa após a pintura e se os acessórios que foram colocados não ficavam pelo caminho. Tudo a 100%...bom…98%: um retentor do diferencial traseiro começou a babar e um farol da frente fundiu. Mas acho que isto não são problemas para um Defender, não é? :)

Marrocos Marrocos Marrocos
A suspensão esteve perfeita. As molas aguentam tudo. Alguns saltos a 4 rodas e as ditas nem "pestanejavam". Foram montados os pneus BFGoodrich MT. Fantásticos, até na areia!

Marrocos Marrocos Marrocos

27 de Março 2005 - O regresso a casa... O retentor foi babando nas tiradas de auto-estrada...

21 de Abril 2005 - O regresso a Marrocos. Agora em viagem Humanitária pelo deserto marroquino. Na caravana seguiam médicos oftalmologistas para efectuarem um rastreio em crianças de algumas escolas nas zonas "desertas" de Marrocos. Posteriormente seriam enviados de Portugal os óculos com as respectivas lentes para mais de cem crianças. Foram também entregues 12 computadores completos em 3 escolas. O ponto alto para mim foi a entrega de uma cadeira de rodas a uma criança de uma família nómada, que nasceu com uma deficiência motora nas pernas e num dos braços... (Não tenho mais palavras...)

Para o diário de bordo: Desta vez montei os pneus Michelin XPC 7.50R16 de origem para ver as diferenças, a registar apenas um furo lento que só foi reparado em Lisboa. De resto são pneus excelentes nas pistas desérticas. Curiosamente, são piores na areia que os BFG MT. Terá algo a haver com a largura do pneu?

Os silent-block dos amortecedores traseiros não aguentaram a dureza das pistas de Foum Zguid. Ou seja, bastam duas viagens a Marrocos para rebentar com as borrachas dos OME. Solução: colocar os silent-block de origem da Land Rover! Resultado: 2-0 ganham os Bilstëin... Ah!...o retentor do diferencial traseiro não foi trocado nesta viagem, porque não houve tempo e só baba de vez em quando... . Viva a Land Rover!

(Fotos em breve - assim que o Doutor Gaspar grave o CD... ihihihih!)





3 - 5 Junho 2005 - O Projecto Camel "assenta arraiais" na Feira Nacional de Aventura em Alcochete, fazendo parte do stand da Revista Land Portugal. Mais uma experiência inesquecível a juntar a toda esta novela... Claro que para estar à altura de tão ilustre evento, foi necessária uma passagem por um "SPA" para efectuar um tratamento de beleza (leia-se: lavagem de chassis e carroçaria e aplicação de silicone para os plásticos). A "menina estava um brinco"... :-)

(fotos em breve)

14 - 17 Julho 2005 - Billing - Inglaterra, para marcar presença na maior feira de Land Rover do mundo. Depois do fracasso que havia sido a ida ao LRO Show em 2004, tinha de voltar a "Meca". Os companheiros desta viagem foram o Hernâni, o Gonçalo e o Bruno (pessoas idóneas que quando vêem amarelo SandGlow começam com "convulsões").

Fomos recebidos pela Toni Armitage do Camel Trophy Owners Club (CTOC) e instalados no acampamento do Clube. A entrada na Feira era oferta... Olé Olé!... Isto estava a começar bem!!! Mas o melhor estava para vir: O convite para colocar o Projecto Camel no stand do CTOC e no domingo fazer parte da Caravana Camel Trophy até a Arena de Billing... Desatei a rir!!! «Raisparta este gajos que estão a gozar comigo e ainda agora cheguei!» ...

Stand Camel Trophy Stand Camel Trophy
«Heróis do mar, nobre povo (...)»

Line-up Camel Trophy Line-up Camel Trophy
LRE Show - Billing 2005. Stand e Line-up.


Na noite de sábado o famoso CTOC Barbecue... Achei que os nossos amigos british não se iriam aguentar com uma palete de Super-Bock e quatro garrafas de tintol cá da terra a acompanhar uma bela pata de presunto... Pois! Nós regressámos à tenda de gatas e os tipos continuaram no whisky e a contar anedotas pela noite fora... God save the queen! :-)

Balanço: desta vez foi em cheio! Trouxe tudo o que pretendia comprar... Suportes das pioneer tools com as "ferramentas"; Snorkel; suportes das pranchas de areia; diversos autocolantes; duas caixas de alumínio e muitos bons contactos para umas surpresas futuras...

Para ajudar à festa, esta história foi publicada na edição de Agosto da Revista 4X4. O Manolo em mais um dos seus “momentos de demência” achou interessante fazer um artigo sobre 3 tolinhos que viajam de Defender até Inglaterra e voltam com as costas feitas em farrapos; muitos cafés em débito; magros que nem cães, tendo comprado dezenas de quilos de ferro para montar nos LR, sem terem a certeza que passam no IPO…Mas com um sorriso tipo Júlia Roberts!



Agosto 2005 – Férias. Óptima altura para, nos momentos mortos (Leia-se: quando a criançada faz a sesta), ir montando uns acessórios:

Depois de devidamente pintados de SandGlow, foram montados os “famosos” suportes das Pioneer Tools; os suportes das pranchas de desatascamento e os fechos de capot. Estes últimos, têm a particularidade de serem peças dos LR Série III. As respectivas ferramentas foram colocadas. Este episódio está terminado. Na falta de uma placa Camel Trophy pequena para a traseira, foi colocada uma falsa (autocolante sobre chapa inox).

Pá Camel Trophy Cabo de Picareta Camel Trophy Picareta Camel Trophy
Pelo meio destas montagens e idas à praia, ouvi a bomba de água "a cantar". Mais uma que gripou... Não gostou da viagem a Inglaterra! Mas desta vez antecipei-me! Antes que a bomba "explodisse" ;-) a Equiaventur enviou uma nova pelo correio e o Virgílio Barros de Almancil teve a amabilidade de a colocar. Grande craque! Boa sorte para o RainForest!



23 - 25 Setembro 2005 - Encuentro Ibérico Land Rover em Espanha. O Projecto Camel lá esteve a marcar presença num Stand Camel Trophy numa parceria Portugal/Espanha... O Andrés Santos além de fazer parte da organização espanhola do Ibérico é também um CT Owner com dois (!) magníficos Discovery Mongólia 97 que juntamente com o Projecto Camel e umas bandeiras "amareleceram" o evento ;-)

Encontro Ibérico Encontro Ibérico
A Revista Land Portugal teve a cortesia de tirar as "fotos oficiais" (e únicas lol) do Stand CT em Ocaña, e publicou um artigo com todos os detalhes do 2º Ibérico. Em 2006 o Ibérico será novamente em Portugal e surpresas estão na "forja"...

Encontro Ibérico Encontro Ibérico




Outubro/Novembro 2005 - Estou num dilema! Que é a forma bonita de dizer: «Fónix! Qué q'eu faço agora?»...

Episódio ROLL-CAGE

Agora que já tinha arranjado uns "euritos" para comprar o roll-cage da Safety Devices, percebi em diversos foruns dedicados aos LR que montar um roll-cage (para os british, "roll-bar" é a barra estabilizadora), é chumbo certo no IPO. Mas a questão ainda não está bem esclarecida. Dou como exemplo o meu ex-Defender 90 que tinha um roll-cage exterior e pagava menos no seguro porque em caso de acidente os danos próprios seriam menores.

Diz-se que aqueles ferros todos podem provocar ferimentos e dificultar o salvamento em caso de acidente. Ah! Mas os senhores do IVA cobram os famosos 21% de imposto por um produto que supostamente é ilegal! Viva Portugal!

Pois! Será que os "senhores que mandam" já viram algum Defender SEM roll-cage depois de capotar????

Defender capotado
Em baixo um Defender COM roll-cage depois de dar uma cambalhota. Reparem no pára-brisas!!!! Pois! Muito mais difícil o salvamento dos ocupantes ;-)

Defender capotado Defender capotado Defender capotado
Como o Snorkel (admissão de ar elevada) é fixo ao roll-cage, o dito aguarda pacientemente na arrecadação. Vou esperar para ver desenvolvimentos, porque depois de montar aqueles ferros todos não dá para "tirar fora"... Até dá, mas o carro parece um "queijo suíço"...



26 - 27 Novembro 2005 - Mais uma "procissão" até às 24 Horas de Fronteira. No Diário de Bordo ficou registado um frio de rachar e Zero problemas mecânicos!

Fronteira Fronteira Fronteira
Episódio SNORKEL

10 Dezembro 2005 - Decidi montar o Snorkel mesmo sem o roll-cage! Estive a magicar uma forma de o colocar fixando-o à barra de estrutura da grade de tejadilho (exactamente como nos originais), mas de forma a que o buraco "gigante" (64mm) no pára-lamas ficasse no lugar como se estivesse lá o roll-cage. Mais uma chamada para o Hernâni para saber o diâmetro do tubo do roll-cage: 45mm...

Ora bem... 45+(64:2)+ descontos para o capot poder abrir sem bater+ umas olhadelas para as fotografias dos Defender originais = +/- aqui!

PUM! Punção e broca na chapa e fé no Santo Camel!

Snorkel Snorkel
Uma trabalheira danada! Sem a ajuda do Bruno e do Gonçalo acho que iria estar dois dias de volta daquilo. Assim foram 4 horas... É necessário retirar os tubos de admissão do ar até ao filtro, abrir o buraco, fixar as barras de estrutura da grade (uma de cada lado) e fixar o snorkel. Segredo: muito cuidado com o local do furo de 64mm para que não fique em cima do motor do ventilador da chauffage. Problema que não acontece nos Defender 300Tdi de volante à direita. Episódio Concluído!



07 Janeiro 2006 - Mais um Sábado com as "unhas metidas no ferro"! Ao fim de 2 meses na arrecadação, decidi montar as molas traseiras Heavy Duty OME 768. Os "escravos do costume" deram uma ajuda preciosa. O truque é desapertar os amortecedores e a barra estabilizadora, subir o carro com o macaco, suportar o chassis com preguiças, e descer o eixo até as molas desencaixarem...Simples. Viva a suspensão dos Defender!

Molas Molas
Nessa noite tive de regular os faróis, tal foi a subida na traseira. Tenho de começar a usar "lastro" na bagageira eheheh. Quanto ao Episódio Suspensão só falta o capítulo "barra estabilizadora frontal"...

Na manhã de 5ª feira toca o telefone com um convite para na semana seguinte partir em direcção à Suíça. Tinha 4 dias para preparar o carro; convencer o patrão a arranjar um substituto; e convencer a família. Ao fim de 3 horas tinha o OK de toda a gente! ;-) Nesse fim de semana: lubrificar cruzetas; ver óleos fazer a mala para 8 dias e esperar ansiosamente o dia da partida.

17 Janeiro 2006 - Viagem à Suiça - Genéve. A carga que transportávamos era indescritível. Um amigo decidiu ir viver durante dois anos para perto de Genebra. Ele é pintor (de quadros, entenda-se). Cavaletes; Esquadros; Louça; Roupa; uma BTT; "milhões" de livros; CD´s; etc...

As molas Heavy Duty quase colavam no fundo. Fizemos as contas por alto e dava +/- 500 Kg. mais 3 pessoas e gasóleo (depósito e jerrycans). O Defender parecia um barco à vela. Mas depois de uns kms. a "velejar" a malta habitua-se....

Suíça
Ir a Roma e não ver o Papa é como ir a Genéve e não visitar o Gaby Maurel da Nomads. E assim foi. Num gesto de simpatia o Gaby levou-nos a um armazém onde está parte da frota da Nomad-s-land. Tudo veículos originais Camel Trophy.... Vim de lá sem saliva, tal foi a baba!

Armazém Nomad's Land




Enquanto não chegam mais fotos do Projecto, aqui vão umas quantas da equipa portuguesa no Camel Trophy - Tierra del Fuego. Gonçalo Pinheiro e Pedro Maia terminaram no 5º lugar da Geral.

Freelander Camel Trophy Gonçalo Pinheiro & Pedro Maia

Camel Trophy Camel Trophy

E já agora, algumas dos outros concorrentes...

Freelander Camel Trophy Defender Camel Trophy Defender Camel Trophy
Freelander Camel Trophy Defender Camel Trophy Freelander Camel Trophy
Defender Camel Trophy Camel Trophy Freelander Camel Trophy

Partilhe este artigo: